Calculadora do sexo do bebê

Uma técnica criada pelos chineses, vem fazendo com que as futuras mamães tenham outras opções de saber qual será o sexo de seu filho(a), e mesmo que seja uma técnica nova e muito simples, muitas vezes tem um percentual de acerto muito bom. A calculadora do sexo do bebê pode ser conhecida nesse artigo!

A calculadora do bebê é a solução para quem está ansioso, querendo saber se está esperando por um menino ou uma menina. Muitas vezes, o ultrassom não pode informar o sexo porque as perninhas do bebê estão tapando a visão do médico, sem contar que nem todo mundo controla a ansiedade até a próxima consulta.

Se é o seu caso ou o de alguém que você conhece, é só apostar nesse método chinês que já existe há 300 anos, descoberto em uma tumba da Dinastia Qing.  Conhecida como tabela chinesa de gravidez, Tabela Chinesa ou como calculadora do bebê, essa é uma forma centenária e bem simples de descobrir com grande probabilidade de certeza se quem vai nascer é um menino ou uma menina.

A garantia de acerto da calculadora do bebê fica entre 80 e 99%, mas isso não depende apenas do método em si, mas das informações que a mamãe utiliza. Como se trata de uma calculadora, os meses e a idade precisam ser exatos.

Como se vê, são necessárias duas informações básicas: o mês em que ocorreu a concepção e a idade da gestante, tanto a idade cronológica quanto a idade lunar. Para aquelas que nunca ouviram falar em idade lunar, é bem simples descobri-la: se alguém nasceu em janeiro ou fevereiro, a sua idade cronológica e a sua idade lunar são representadas pelo mesmo número.

Para as pessoas que nasceram entre os meses de março e dezembro, a idade lunar corresponde à sua idade cronológica acrescida do número 1. Se a idade cronológica da pessoa for 43 anos e ela nasceu em agosto, por exemplo, então sua idade lunar é de 44 anos.

A maior vantagem de usar a calculadora do bebê é ficar livre da dependência de exame médico para saber o sexo: sendo assim, acabou aquela espera angustiante pelo quarto ou quinto mês de gestação, quando órgão genital está formado.

Como funciona a calculadora do sexo do bebê

É muito simples: primeiramente, a mamãe deve escrever em um papel o mês em que engravidou (mas deve ser certeza) e o seu mês de aniversário. Com as duas informações, é hora de ir até a tabela chinesa (na verdade, ela é a própria calculadora). Essa tabela terá vários quadradinhos, alguns pintados de rosa e outros de azul, representando os dois sexos.

Além disso, há uma coluna com os meses de concepção e outra com a idade lunar da mamãe. Encontrando a idade lunar na tabela, é só passar o mouse ou o dedo para frente, parando no mês que corresponder ao da concepção. Essas duas datas combinadas farão com que a pessoa pare o dedo em cima de um quadradinho e a sua cor indicará se o bebê é menino ou menina.

Um exemplo:

imagine-se uma gestante que nasceu em novembro, que tem 21 anos e que, com certeza, ficou grávida do seu bebê em agosto. Se ela nasceu em novembro, então é preciso adicionar 1 à sua idade cronológica para obter a idade lunar; sendo assim, a sua idade lunar é de 22 anos.

Primeiro, ela terá de procurar por “22”, dentre as opções de idade e, depois, deslizar o seu dedo até chegar ao mês de novembro. De acordo com a calculadora do bebê, a mulher em questão estaria esperando por uma menina.

Quem acessa a calculadora do bebê pela primeira vez repara que a idade lunar começa em 18 anos e que termina em 45 anos. Considerando que a idade cronológica é sempre a idade lunar – 1, então a calculadora considera apenas as gravidezes em mulher entre os 17 e os 44 anos e que ela não é útil para as mulheres que engravidarem fora desse intervalo de idade.

É claro que há meninas que ficam grávidas antes dos 17 e mulheres que conseguem conceber mesmo depois dos 44 anos, ainda mais com os tratamentos de fertilização atuais. Contudo, o período considerado seguramente fértil, de acordo com a Tabela Chinesa, ficava entre os 17 e os 44 anos.

Calculadora do bebê é baseado em tabela preservada pela Ciência

A calculadora do bebê não foi criada a partir de uma lenda chinesa, pelo contrário: existe uma pedra na qual essa tabela foi escrita e que foi encontrada em uma tumba. A importância desse material é tão grande que o Instituto de Ciências da China continua mantendo esse artefato histórico.

De fato, muitas mulheres já usaram a calculadora do bebê e confirmaram o seu resultado posteriormente, com a realização de um ultrassom ou mesmo com o nascimento da criança. Ou seja, se as informações usadas forem totalmente corretas, a chance de a calculadora fornecer um resultado errado é muito baixa.

Vale reforçar que as informações usadas sempre devem ser baseadas no momento da concepção. Dessa forma, se a mulher está fazendo a consulta à tabela chinesa em abril, depois que fez aniversário, mas engravidou em janeiro, a idade usada no cálculo deve ser aquela do mês de janeiro.

Ao observar a tabela chinesa, é possível perceber que existe uma concentração de nascimentos de meninas entre maio e julho e, depois, entre setembro e outubro, principalmente quando a idade lunar da mamãe fica entre os 30 e os 36, ou seja, quando essas mulheres têm entre 29 e 35 anos cronológicos.

Ha também uma grande concentração de bebês meninos entre os meses de junho e setembro, para mamães que têm idade lunar entre os 18 e os 20 anos (de 17 a 19 anos cronológicos). Uma concentração parecida também se vê entre mulheres com idade lunar entre os 27 e 29 anos, nos mesmos meses.

Quem analisa a calculadora do bebê e estuda o perfil das mães que a consultam percebe que existe um perfil interessante das mães de meninos. Muitas delas, antes de engravidar, exerciam funções predominantemente masculinas no mercado de trabalho e também tinham massa corporal maior. Além disso, muitas das mulheres que descobriam, via tabela, estar esperando meninos tinham feito um planejamento mais acentuado da sua gravidez.

Comments 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *